domingo, 11 de janeiro de 2015

Falcão - Discografia


O parto foi natural, pelas mãos benditas de uma parteira. Eram 6 horas em ponto no relógio da parteira, daquele dia 16 de setembro de 1957. Um galo clarinou um cocoricar diferente, como se anunciasse a vinda de um outro Sinatra.

Poderia ser um 4 de julho, ou um 15 de novembro, mas foi mesmo um 16 de setembro. A criança dava o primeiro grunhido e enchia de acordes perfeitos o quarto, em contraste com o zurrar de um longínquo jumento. A mãe obtemperou, ao ver a parteira com o menino suspenso no ar: "é Marcondes! é sim, nasceu. Chagas abertas!". Pausa entre o nascer do menino e a chegada insuspeita da vizinhança que se aproxima vacilante, mas sai maravilhada a espalhar na região da Serra do Pereiro: "ô coisa linda!!!"

No registro do nascimento (no Cartório Dantas, da saudosa Memória Hermes), o nome: MARCONDES FALCÃO MAIA. Quer mais? Estudou (num bocado de colégios em Pereiro e em Fortaleza), deu trabalho, trabalhou, se formou (em arquitetura pela Universidade Federal do Ceará), frescou, prevaricou... Ficou por aê zoando, e depois de uma pá de anos deu no que deu: construiu essa carreira eólica, de 1990 pra cá. Mais de 1 milhão de discos vendidos, centenas de shows pelo Brasil a fora e numa banda do mundo; amado e requisitado aqui, ali e alhures, é o maior exemplo de que com trabalho, inteligência e fuleiragem qualquer um pode ser o que quiser. Pai do Pedro, e filho da Dona Carminha e Seu Zé Maia (já desencarnado), nasceu no interior cearense, mas transita em qualquer terra na maior categoria.

Graças é insistência de fãs e aficionados em consumir tal marmotagem, discografia. E ainda tem o livro: Leruiate - Dog's Au-Au It's Not Nhac-Nhac - Lançado em 2001 pelas Edições Livro Técnico, que retrata toda a filosofia, o pensamento e as diretrizes falconianas para quem quiser se dar bem no vestibular, em concursos, eleições, na vida sexual e na vida propriamente dita. "Tudo isso com o firme propósito de trazer esperança e sabedoria para a humanidade e comida pra dentro de casa."




Discografia >>> Download

[1992] Bonito, Lindo e Joiado
[1994] O Dinheiro Não é Tudo, Mas é 100%
[1995] A Besteira é a Base da Sabedoria
[1997] A Um Passo da MPB
[1998] Quanto Pior, Melhor
[1999] 500 Anos de Chifre (O Brega do Brega)
[2000] Do Penico à Bomba Atômica
[2005] What Porra Is This
[2014] Sucessão De Sucessos Que Se Sucedem Sucessivamente Sem Cessar


3 comentários:

  1. Parabéns pelo post! Falcão é o poeta da realidade. Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Amigo, o link do disco "Quanto pior melhor" está sem permissão. Pode dar uma olhada por favor? Obrigado e parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  3. Nem acredito que encontrei isso por aqui. Muito, mas muito, muitíssimo obrigado!

    ResponderExcluir