quarta-feira, 24 de junho de 2015

Jacinto Silva - Discografia


Jacinto Silva nasceu em Palmeira dos Índios, Alagoas, em 1933. Discípulo de Jackson do Pandeiro, aprendeu com o mestre a dominar o ritmo, e aprofundou a arte de entortá-lo, desconstruí-lo, sem, contudo, perder o pulso da música. Sobre seus malabarismos rítmicos, ele mesmo dizia: “saio desmantelando e depois vou consertando”.

Ele começou cedo na música, ainda garoto, cantando acompanhado por um regional. O primeiro disco foi gravado em 1962, com o baião "Justiça divina", de Onildo Almeida e a moda de roda "Bambuê bambuá", de Joaquim Augusto e Luiz Plácido. Depois, gravou mais dois 78 rpm. O disco Cantando é o primeiro LP de Jacinto, lançado em 1965. Daí em diante, não parou mais de gravar e compor. Em toda a carreira, gravou 24 LPs e dois CDs. 



Jacinto criou um estilo próprio de cantar, com a característica marcante de cantar muito rápido, porém conseguindo pronunciar as palavras com clareza impressionante. Por conta dessa sua capacidade, ele compunha letras cheias de trava-línguas, difíceis de cantar, como Corrope de Jaboatão, de autoria dele e Antônio Clemente. 

No dia 2 de março de 2011, foram-se dez anos de sua partida. Jacinto é inspiração de artistas contemporâneos, como o grupo Cascabulho e Silvério Pessoa, que gravou, em 2001, um disco com 14 das suas mais de duzentas composições. Que ele nos inspire cada vez mais!



Discografia >>> Download

[1964] Ritmo Explosivo
[1965] Cantando
[1965] Compacto
[1966]  78 RPM
[1967] Só Era Eu
[1969] É Caco Pra Todo Lado
[1970] Jogo do Amor
[1971] Agora Tu Pega e Vira
[1972] Desafio
[1973] Eu Chego Já
[1973] Xodó de Lado
[1975] O Que é Meu é Teu
[1978] Festival de Verão
[1979] Tire Que Tem Forró
[1980] Passando a Cabeça o Resto Passa
[1981] Gírias do Norte
[1982] O Vestido da Mariana
[1983 ] Confusão no Galinheiro
[1986] Mocotó com Catuaba
[1993] O Forrozeiro
[1995] Em Nome do Sol
[1996] Caruaru Capital do Forró
[2000] Só Não Dança Quem Não Quer

3 comentários:

  1. Parabéns pelo blog, muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog, muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Só quero dizer que a coisa aí tá trocada.

    O 78rpm é de 1964 e o Ritmo explosivo é de 1965

    ResponderExcluir