segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Grupo Maria Déia [1981]


O Grupo Maria Déia surgiu mais ou menos no final de 1972 (a primeira apresentação do grupo data de meados de 1974), entre Niteroi e Rio de Janeiro, como grupo vocal e instrumental de música acústica, em meio a uma onda gigantesca de música pop que dominava o período dos Anos 70.

As rádios brasileiras naquele tempo transmitiam mais de noventa por cento de música em língua inglesa, além disso boa parte da música popular brasileira da época imitava o modelo musical pop. Não obstante, fora do circuito das televisões e rádios, além da atenção da mitomania musical promovida pela grande maioria dos jornalistas em favor de gravadoras, existia um fluxo de produção independente que partia dos músicos, que, como podiam, encontravam canais de divulgação do que produziam. Fazíamos parte desse fluxo. Por que Grupo Maria Déia? Escolhemos o nome Maria Déia, que era o nome de batismo da famosa Maria Bonita, mulher do cangaceiro Lampião, para demonstrar nossa disposição de fazer música de resistência, seja no sentido artístico, seja no sentido político.

A formação instrumental do Grupo Maria Déia incluía violões de seis e doze cordas, cavaquinho, bandolim, charango, guitarra portuguesa, violas caipiras em duas afinações, contrabaixo, flauta transversa e percussão variada. Usávamos também nosso material vocal em coros   e solos em maneira alternada, seguindo mais ou menos a coerência entre os timbres vocais de cada um e os estilos cantados. Às vezes durante os concertos recitávamos textos poéticos relacionados ao repertório, cujo conteúdo necessariamente se colocava em oposição à ditadura militar imposta ao País naqueles anos.


Fizemos muitas apresentações entre 1974 e 1982, às vezes como trio, outras vezes como duo, segundo a época e as colaborações. As músicas eram quase todas compostas por Chico Moreira e Alberto de Castro (em 1984 Alberto substituiu o pseudônimo com Alberto Chicayban devido a existência de diversos homônimos nos registros de direitos autorais). Além de Chico e Alberto, que constituíram desde o início uma espécie de núcleo fixo, foram integrantes do Grupo Maria Déia, revezando-se no tempo, Aloysio Iaggi, Nelson Guerchon, Ronaldo Florentino, Luis Duarte e Carlinhos Queiroz. 

 Gravamos um único Lp, de realização independente, produzido pelos nossos amigos Ailson Solano e Aloysio Iaggi, um dos primeiros integrantes do conjunto. O Lp levou o nome "Grupo Maria Déia" e as gravações, além da primeira mixagem, aconteceram no estudio da Sonoviso, no Rio de Janeiro, num prédio anexo à Igreja de Sant'Anna na Praça 11. O disco foi apresentado em 1981 e continha somente algumas das nossas composições e arranjos. O restante daquela produção continua inédito e queremos, de uma maneira ou outra, colocar esse material à disposição do público interessado.


Grupo Maria Déia [1981]

01 Pulichinelo (Chico Moreira e Alberto Chicayban)
02 Ponto de Partida (Sérgio Ricardo)
03 Flecha Canora (Alberto Chicayban)
04 Deus e o Diabo na Terra do Sol (Sérgio Ricardo)
05 De Pouco e Sonhos (Alberto Chicayban)
06 Ay (Chico Moreira e Alberto Chicayban)
07 Modinha (Chico Moreira e Alberto Chicayban)
08 Dobradinha (Chico Moreira e Alberto Chicayban)
09 Valsa Breve (Chico Moreira e Mauro Dias)
10 Lampião (Cancioneiro Popular - Alexandre Zabelê)

Disco >>> Download



5 comentários:

Revisão Gh disse...

Muito bom ver o blog voltar à ativa!

Paulo Horta disse...

Meu caro, obrigaddo pelo retorno das postagens e por essa última em especial. Excelente.
Valeu.

Marcelo Cardoso disse...

Este blog é uma preciosidade, não poderia ficar inativo de forma alguma...
...minha fonte de música límpida!!!

antonio de lara disse...

Parabéns pelo Blog que para mim é de grande importância e valor. Muito obrigado por nos enriquecer com essas preciosidades!

Ademir Santos disse...

Parabéns pelo retorno! Estava fazendo muita falta. Um blog com esta qualidade não pode parar. Força companheiro! Feliz 2018.

Postar um comentário