domingo, 11 de janeiro de 2015

Falcão - Discografia


O parto foi natural, pelas mãos benditas de uma parteira. Eram 6 horas em ponto no relógio da parteira, daquele dia 16 de setembro de 1957. Um galo clarinou um cocoricar diferente, como se anunciasse a vinda de um outro Sinatra.

Poderia ser um 4 de julho, ou um 15 de novembro, mas foi mesmo um 16 de setembro. A criança dava o primeiro grunhido e enchia de acordes perfeitos o quarto, em contraste com o zurrar de um longínquo jumento. A mãe obtemperou, ao ver a parteira com o menino suspenso no ar: "é Marcondes! é sim, nasceu. Chagas abertas!". Pausa entre o nascer do menino e a chegada insuspeita da vizinhança que se aproxima vacilante, mas sai maravilhada a espalhar na região da Serra do Pereiro: "ô coisa linda!!!"

No registro do nascimento (no Cartório Dantas, da saudosa Memória Hermes), o nome: MARCONDES FALCÃO MAIA. Quer mais? Estudou (num bocado de colégios em Pereiro e em Fortaleza), deu trabalho, trabalhou, se formou (em arquitetura pela Universidade Federal do Ceará), frescou, prevaricou... Ficou por aê zoando, e depois de uma pá de anos deu no que deu: construiu essa carreira eólica, de 1990 pra cá. Mais de 1 milhão de discos vendidos, centenas de shows pelo Brasil a fora e numa banda do mundo; amado e requisitado aqui, ali e alhures, é o maior exemplo de que com trabalho, inteligência e fuleiragem qualquer um pode ser o que quiser. Pai do Pedro, e filho da Dona Carminha e Seu Zé Maia (já desencarnado), nasceu no interior cearense, mas transita em qualquer terra na maior categoria.

Graças é insistência de fãs e aficionados em consumir tal marmotagem, discografia. E ainda tem o livro: Leruiate - Dog's Au-Au It's Not Nhac-Nhac - Lançado em 2001 pelas Edições Livro Técnico, que retrata toda a filosofia, o pensamento e as diretrizes falconianas para quem quiser se dar bem no vestibular, em concursos, eleições, na vida sexual e na vida propriamente dita. "Tudo isso com o firme propósito de trazer esperança e sabedoria para a humanidade e comida pra dentro de casa."




Discografia >>> Download

[1992] Bonito, Lindo e Joiado
[1994] O Dinheiro Não é Tudo, Mas é 100%
[1995] A Besteira é a Base da Sabedoria
[1997] A Um Passo da MPB
[1998] Quanto Pior, Melhor
[1999] 500 Anos de Chifre (O Brega do Brega)
[2000] Do Penico à Bomba Atômica
[2005] What Porra Is This
[2014] Sucessão De Sucessos Que Se Sucedem Sucessivamente Sem Cessar


4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelo post! Falcão é o poeta da realidade. Obrigado

Anônimo disse...

Amigo, o link do disco "Quanto pior melhor" está sem permissão. Pode dar uma olhada por favor? Obrigado e parabéns pelo post.

Eliel Pires disse...

Nem acredito que encontrei isso por aqui. Muito, mas muito, muitíssimo obrigado!

Ismael dumangue disse...

Grande veio pra quem gosta de garimpar as joias da nossa música.

Postar um comentário